Páginas

segunda-feira, setembro 08, 2014

Banana Bread (como aproveitar bananas MUITO maduras!)

RESGATANDO BANANAS EM REDE 

Esta semana, lancei uma pergunta na fanpage do Bordados Vegetarianos: O QUE VOCÊ FARIA COM ESTAS BANANAS?




Apesar de chamar a atenção dos seguidores (foram 357 views!), ninguém se aventurou a arriscar um palpite (cri-cri-cri  ). Lançada a mesma pergunta na minha página pessoal, alguns amigos fizeram ótimas sugestões para o resgate das três bananas mega passadas. Neste post, vou compartilhar uma dessas receitas, a de BANANA BREAD (ou PÃO DE BANANA), que me foi enviada por uma querida amiga que está morando nos EUA. Como eu tinha todos os ingredientes, resolvi começar por ela. Minha ideia, porém, é colocar todas as sugestões em prática e ir compartilhando com vocês. Espero que aproveitem!


BANANA BREAD: uma contribuição da Karla Karlita para o Bordados Vegetarianos!

"Eu também faria um bolo de banana, Marcelita, que aqui é chamado de "banana bread". Há pouco mais de três meses decidi cortar completamente o açúcar (sucrose) da minha dieta, como parte do tratamento de fertilidade. Usando bananas madurinhas como essas, nem precisa de nada pra adoçar. Eu misturo 3 ou 4 bananas, 1/3 de xícara de manteiga derretida, 1 ovo batido, 1 colher (chá) de essência de baunilha, 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio, 1 pitada de sal, 1 1/2 xícara de farinha de trigo integral e 1 xícara de nozes. Ponho numa forma untada com manteiga e asso no forno pré-aquecico (175 C) por aproximadamente 1 hora. Uhm... vou fazer um amanhã... Bjs."

ALGUMAS PEQUENAS ADAPTAÇÕES QUE FIZ

Pensando nos ingredientes que eu tinha em mãos, usei, no lugar da farinha de trigo integral, um mix de farinhas (de trigo branca, integral e de banana verde) e acrescentei 2 colheres (chá-cheia) de alfarroba, que lembra o cacau. Por cima, polvilhei um pouquinho de aveia, só pra dar um charme 

QUANTO À TEXTURA E AO SABOR, eles estão mesmo mais pra pão do que pra bolo (na nossa referência brasileira). Pensados como pão, o açúcar da banana é, de fato, suficiente para agregar doçura à massa. Se você os comer pensando em bolo, vai achar que falta açúcar 

Eu gostei de comer cortando-os em FATIAS FINAS. Talvez eu não inventaria moda e os faria em forma de bolo inglês. Acho que combina mais com a textura da massa. 

PS. Até que não viajei muito! Olha só o que achei no Google: Banana Bread Muffins hehehe. E falando em resgatar bananas "com um pé na lixeira", deem uma olhada neste post de Bolo de banana integral do Blog Cozinha Dal Bó:  Sensacional!




COMEÇANDO OS TRABALHOS: ingredientes separados, é hora de botar a mão na massa! Vejam que amarelo lindo a gente descobre embaixo da casca da banana mega passada 

PS. Notem que tenho buscado resistir à tentação de fazer um mise-en-scéne cheio de lindos potinhos de vidro, cada um com seu ingrediente. Dois motivos: menos louça pra lavar ; menos água a usar! 




Falando em amarelo lindo, que tal este mix de ovo caipira, bananas maduras amassadas e uma pitada de sal?



E na combinação dos ingredientes, vão surgindo cores, formas...



... e texturas de encher os olhos e inspirar muito amor por aquele espacinho tão acolhedor da casa chamado: COZINHA! 

PS. Esse pozinho marrom é alfarroba. Acrescentei, por conta, 2 colheres de chá à receita original. 





Ingredientes devidamente misturados, é hora de colocar nas forminhas. A receita original da Karla é assada em forma untada com manteiga. Esta aqui foi preparada como muffins! (Veja a observação que fiz na receita)

Hora de ir pro forno (pré-aquecido a 230 graus)! A receita rendeu 8 porções 




Primeiro teste do palito após 20 minutos de forno. Só mais um bocadinho!




Teste definitivo do palito: 25 minutos ...





... et voilà!!! 





8 lindos muffins (#sqn... são pãezinhos, na verdade) pra nos inspirarem a continuar resgatando bananas que, aqui em casa, em outras épocas, certamente, iriam para o lixo... com pesar, mas iriam. Felizmente, o cenário hoje é outro. A Internet tem nos ajudado a conhecer resultados de pesquisa e muitas boas iniciativas de diminuição do desperdício de alimentos. Um estudo recente da FAO, revelou que:

- A cada ano, os alimentos produzidos, mas não consumidos, utilizam um volume de água equivalente ao fluxo anual do rio Volga na Rússia e são responsáveis pela emissão de 3.3 mil milhões de toneladas de gases de efeito estufa na atmosfera do planeta.
- Além destes impactos ambientais, as consequências econômicas diretas do desperdício de alimentos (sem incluir peixes e frutos do mar) atingem o montante de 750 bilhões de dólares por ano, de acordo com as estimativas do estudo da FAO.


Com base nesses resultados, o Diretor-Geral da FAO/Brasil, José Graziano da Silva, lançou seu apelo: “Todos nós, agricultores e pescadores, processadores de alimentos e supermercados, governos locais e nacionais e consumidores individuais, temos de fazer mudanças ao longo de toda a cadeia alimentar humana para impedir que ocorra, desde já, o desperdício e, não sendo isto possível, promover a reutilização ou a reciclagem”, afirmou. (leia texto na íntegra: https://www.fao.org.br/daccatb.asp)

É isso aí! Bora fazer a nossa parte! 

Faço um agradecimento especial ao meu marido, Helber Freitas, por me dar a dica da FAO! 


PS: Provei com queijo Minas e adorei a combinação! Que tal?







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Acrescente mais um ponto neste bordado! Vou adorar! ;)